UNIMAX NA PRÁTICA! MEDICINA VETERINÁRIA

UNIMAX NA PRÁTICA! MEDICINA VETERINÁRIA

Diagnóstico Gestacional em Éguas

No curso de Medicina Veterinária da UniMAX – Centro Universitário Max Planck de Indaiatuba, os alunos do 9º semestre, sob orientação da professora Michelle Silva Araujo, aprenderam sobre diagnóstico gestacional em éguas durante as aulas práticas ministradas na disciplina de Obstetrícia.

O diagnóstico gestacional em éguas pode ser realizado pela palpação transretal, ultrassonografia e dosagem hormonal. Dentre os métodos rotineiramente praticados, destacam-se a palpação transretal e a ultrassonografia.

A palpação transretal permite identificar as alterações uterinas decorrentes de uma possível gestação. Para obter melhores resultados, preconiza-se sua realização após 30 dias da cobertura/inseminação artificial, pois permite identificar aumento do tônus uterino e aumento de volume na base de um dos cornos uterinos relativo à presença do feto em desenvolvimento. No entanto, é um exame que requer adequado conhecimento anatômico, prática e sensibilidade do médico veterinário. Por se tratar de uma técnica na qual há grande possibilidade de erro diagnóstico e por ser realizada tardiamente, a ultrassonografia transretal tem sido o método mais utilizado para o diagnóstico da gestação.

Com a utilização de aparelhos de grande qualidade de imagem é possível diagnosticar a gestação precocemente, a partir do oitavo dia. Desta forma, o ultrassom é considerado como uma das melhores ferramentas para o diagnóstico gestacional, além de ser não invasivo, possibilitar a sexagem fetal e a identificação de patologias no sistema reprodutor e no próprio feto em desenvolvimento. Assim como no diagnóstico via palpação, é um método que exige conhecimento anatômico, treinamento e familiaridade com o aparelho que está sendo utilizado.

Saiba mais sobre Medicina Veterinária, clique aqui.

Texto: Natalia Komori

Edição: Tatiane Dias (MTB 67029)

26/08/2019