Representantes da UniMAX conquistam 3º lugar no Hackathon da NASA

Representantes da UniMAX conquistam 3º lugar no Hackathon da NASA

Tema apresentado foi sobre reflorestamento com foco na solução do problema de inundação e seca no Brasil com objetivo de atenuar situações de risco. Equipe contou com a contribuição da professora Carla Borges (RH) e professor Julio Cesar Passos (Logística).

A equipe formada por membros da UniMAX – Centro Universitário Max Planck conquistou o 3º lugar no “NASA International Space Apps Challenge” realizado na Fiec (Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura), na última quinzena de outubro. A instituição foi representada por Carla Borges, professora e coordenadora do curso de Recursos Humanos e  Julio Cesar Passos, professor do curso de Logística. O projeto foi sobre reflorestamento focado na solução do problema de inundação e seca no Brasil com objetivo de atenuar situações de risco.

“Nosso projeto estava enquadrado no pilar Living in our World – Rise to Resilience (vivendo em nosso mundo – ascensão a resiliência) em que tratamos da redução do desmatamento e inundações trabalhando conceitos de sustentabilidade e engenharia verde (construções sustentáveis) ”, revela o professor Julio Cesar.

O docente explica que seu grupo elaborou uma plataforma facilitadora de conexões entre empresas que são ou querem ser sustentáveis e parceiros das que praticam uso sustentável de solo com replantio de árvores. “Com o uso de dados da NASA sobre o mapeamento de áreas desmatadas, a plataforma irá disponibilizar tais locais para que as empresas possam ‘adotar’ esta área e desenvolvê-la. A ideia é tornar o caminho da sustentabilidade para as empresas mais ágil e menos burocrático, além de fomentar o replantio de árvores com os nossos parceiros”, diz.

Julio comenta, ainda, que até chegar ao produto final (plataforma), a equipe recebeu muitas orientações de diversos mentores especialistas que participaram do evento. “O projeto despertou o interesse dos jurados devido à alta escalabilidade e fácil acessibilidade para qualquer empresa que queira ser sustentável”, salienta.

A professora Carla Borges também expõe sua participação no “NASA International Space Apps Challenge”. “Quando me inscrevi, achei que seria uma experiência curiosa que, alguém de RH, pudesse contribuir com o desenvolvimento de aplicativos. Ao ser selecionada e incluída em um grupo, fui pesquisar os perfis dos inscritos, para começar a organizar meu time. Como minha estratégia era conseguir pessoas que pudessem trazer suas expertises para a equipe, busquei pessoas que tivessem estes conhecimentos básicos: programação, habilidade em comunicação, designer ou arte, facilidade com tecnologias”, destaca.

“No primeiro dia, já tínhamos nosso time, com ideias muito parecidas e já discutindo possibilidades. Sabíamos que as premiações seriam para o 1º e 2º lugares, mas com as orientações dos mentores, percebemos que havia uma grande possibilidade para conseguirmos a classificação”, ressalta a docente.

Carla salienta que foram mais de 48 horas buscando soluções voltadas para os riscos de enchentes e secas, passando assim, o reflorestamento a ser o foco da pesquisa. “Ao ser anunciada a nossa colocação como 3º lugar, nos sentimos vencedores, pois sabíamos que os grupos tinham projetos incríveis e todos passíveis de premiação. Ser uma representante da área de humanas, em um evento 100% tecnológico, já me fez sentir vencedora. A experiência com os dados da NASA e de outras entidades, me fizeram perceber o quanto podemos melhorar a qualidade de vida no planeta. Ainda estou empolgada com toda a vivência e com tantas ideias. Nosso projeto será continuado, com certeza! ”, conclui a professora.

O professor Julio acrescenta sobre a experiência vivida. “Um dos maiores desafios do mercado é o desenvolvimento da capacidade de se trabalhar em grupo e alinhar os objetivos para o bem comum de todos. No entanto, o ambiente de desenvolvimento de um Hackathon é excelente para o desenvolvimento de inovações, pois a energia de todos os participantes é excelente: todos se voltam para somar esforços. O contato com os mentores, os profissionais dos demais grupos e a galera de meu grupo fez do evento algo mágico e edificante para todos nós. Hoje sou outra pessoa. Recomendo a todos viver esta experiência”, complementa.

Leandro Velozo, professor e coordenador do curso de Engenharia de Controle e Automação (Mecatrônica) e Letícia Gomes Silva, aluna de Marketing também participaram do evento.

Saiba mais sobre a UniMAX, clique aqui!

Vestibular 2020

Inscreva-se no Vestibular da UniMAX – Centro Universitário Max Planck – acesse www.faculdademax.edu.br.

Mais informações: (19) 3885-9900.

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)