Professora da UniMAX é mediadora em Congresso Internacional sobre Avaliação no Ensino Superior em Portugal

Professora da UniMAX é mediadora em Congresso Internacional sobre Avaliação no Ensino Superior em Portugal

 A gestora do Infoco, Christianne Barbosa Stegmann, falou sobre metodologias ativas e novos processos avaliativos.

“Avaliação no Ensino Superior: as potencialidades dos métodos alternativos” foi a temática mediada pela gestora do Infoco da UniMAX – Centro Universitário Max Planck, Christianne Barbosa Stegmann, durante o Congresso Internacional sobre Avaliação no Ensino Superior ocorrido na cidade de Braga em Portugal nos dias 07 e 08 de fevereiro.

Ao lado de docentes representantes de outros países como Canadá, Noruega, Reino Unido e USA, a professora apresentou o trabalho “Metodologias Ativas no Ensino Superior: incorporação e processos avaliativos”.

“A inovação acadêmica sempre foi uma marca da UniMAX. No contexto mundial para o ensino superior, o currículo organizado por projetos e o ensino por competências é uma realidade. A Unimax, através de seu projeto pedagógico inovador e alinhado com as tendências mais modernas no campo educacional, traz uma proposta ampla de formação integral do indivíduo e alinhada às exigências e demandas do mercado de trabalho. Já há algum tempo esse modelo vem sendo aplicado nos EUA e na Europa e agora começam a aparecer os resultados dessa aprendizagem”, explica Christianne.

O Congresso trouxe a preocupação sobre o que fazer e como melhorar os processos avaliativos dentro de uma perspectiva inovadora de educação. “Nosso método Educar está alinhado a essa nova realidade se assemelhando às propostas educacionais de maior êxito no contexto internacional” conta a professora.

A partir dos projetos que conheceu, a gestora do Infoco observou que em muitos aspectos a UniMAX está mais avançada, sobretudo no entendimento do perfil de nosso egresso e na promoção do projeto de vida de nossos alunos. “A ênfase no indivíduo, na sua realidade, no público a quem a formação se dirige e na formação do estudante como um cidadão em todas as dimensões – não apenas a técnica, mas também a sociocultural – é o que distingue nosso projeto, tornando-o único e assertivo”, destaca.

Entre as discussões levadas à cabo no Congresso, a avaliação formativa, que considera todo o trajeto do aluno e que serve como instrumento de aprendizagem, esteve no centro dos debates. “Na UniMAX há muitos anos utilizamos este tipo de avaliação formativa, através de diversos instrumentos, entre eles o feedback, que aqui chamamos de ‘devolutiva de prova’; para esse processo, dedicamos uma semana inteira, inclusive em calendário acadêmico, tal a importância que damos para a formação integral do aluno. É a oportunidade que professores e alunos têm para tornar o processo avaliativo em mais um momento de aprendizagem”, salienta a professora.

“A avaliação formativa discute o que o aluno apreendeu e – e não apenas aprendeu – bem como os caminhos educacionais que trilhou para a construção das competências a serem desenvolvidas. É um momento de conversa, de entendimento, de discussão. Se ficamos só nos erros e acertos, perdemos toda a dimensão do pensamento que o aluno construiu em torno de determinado problema. Acertar ou errar pontualmente não diz ao professor que tipo de raciocínio o estudante construiu, o que na maioria das vezes é o mais importante”, completa a gestora.

VESTIBULAR 2019

Seguem abertas as inscrições para o Vestibular 2019 UniMAX – Centro Universitário Max Planck.  Mais informações: CLIQUE AQUI!

Telefone: (19) 3885-9900.

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)