Estudantes de Medicina da UniMAX contribuem com “Outubro Rosa” em Indaiatuba

Estudantes de Medicina da UniMAX contribuem com “Outubro Rosa” em Indaiatuba

Futuros médicos falaram da importância da prevenção do câncer de mama na UBS do Jardim das Maritacas e participaram de palestra sobre um caso bem-sucedido de cuidado a paciente com câncer de mama, entre outras atividades

A edição de 2019 da campanha de prevenção ao câncer de mama “Outubro Rosa” do munícipio de Indaiatuba contou com o reforço dos estudantes do curso de Medicina da UniMAX – Centro Universitário Max Planck que auxiliaram nas ações propostas pela rede pública de saúde.

Na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim das Maritacas, aproximadamente 50 pessoas foram impactadas com a ação. Na oportunidade, os universitários fizeram a entrega do laço cor-de-rosa, falaram da importância da prevenção do câncer de mama, autoexame, mamografia, atividade física, ofereceram um café da tarde e sortearam brindes entre os participantes.

Os estudantes participaram de uma palestra sobre um caso bem-sucedido de cuidado a uma paciente com câncer de mama ministrada pela psicóloga do RH (Recursos Humanos) da Secretaria Municipal de Saúde, Katya Precoma. Os alunos realizaram, ainda, um bate-papo sobre o autoexame das mamas com os pacientes que aguardavam em sala de espera. Também, participaram de uma aula de atividade física com alongamento e interação promovida por um aluno de Educação Física da UniMAX.

A facilitadora da turma, professora Danielle Alexandre Albernaz, comenta que as atividades contaram com o envolvimento de toda equipe da UBS. “Ações como essa são muito importantes, pois é uma forma de facilitar a vinculação dos alunos com a equipe e proporcionar à comunidade reflexões sobre a importância da prevenção de doenças, hábitos de vida saudáveis e a interação social, uma vez que saúde não é a ausência de doença, mas um estado de bem-estar biopsicossocial”, conclui.

Sobre o câncer de mama e a Campanha “Outubro Rosa”

De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. O câncer de mama responde, atualmente, por cerca de 28% dos casos novos de câncer em mulheres. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando menos de 1% do total de casos da doença. Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, podem ser acompanhados como se fosse uma doença crônica. A maioria dos casos tem bom prognóstico, especialmente se detectados precocemente.

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama “Outubro Rosa” foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Saiba mais sobre o curso de Medicina de Indaiatuba, clique aqui!

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)

03/11/2019