CIRVA É BENEFICIADA COM PROJETO DE TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS DA UNIMAX

CIRVA É BENEFICIADA COM PROJETO DE TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS DA UNIMAX

Auxiliados por professores, alunos de Medicina Veterinária já desenvolvem a TAA desde 2015 na APAE

Em 2018, o CIRVA (Centro de Integração Reabilitação e Vivência do Autista) foi mais uma instituição de Indaiatuba beneficiada pela TAA (Terapia Assistida por Animais) promovida pelo curso de Medicina Veterinária da UniMAX – Centro Universitário Max Planck desde 2015 com usuários da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).

De acordo com a coordenadora do curso, Maria Fernanda Vianna Marvulo, a TAA é uma prática com critérios específicos em que o animal é a parte principal do tratamento. O objetivo é promover a melhora social, emocional, física e cognitiva dos pacientes. “Ela parte do princípio de que a interação e ligação emocional entre seres humanos e animais podem gerar inúmeros benefícios no tratamento de diversas enfermidades, como síndromes genéticas, hiperatividade, depressão, mal de Alzheimer, lesão cerebral, autismo, entre outras”, explica.

As sessões semanais, com duração de uma hora e meia, são desenvolvidas pelos estudantes, acompanhadas por profissionais das instituições beneficiadas e contam com a presença de animais domésticos e silvestres, como cães, coelhos, jabutis, serpentes, lagartos, peixes, ratos, entre outros.

Uma análise do comportamento dos usuários é realizada por meio da aplicação e interpretação de um questionário utilizado para o registro da evolução da interação entre participante e animal. São avaliados grau de interesse do paciente pelo animal, tempo e tipo de interação (visual, auditivo, fala e toque) e se demonstrou novo comportamento durante este contato com o animal. Os animais-terapeutas que participam do projeto são treinados e possuem atestado de saúde.

Para a coordenadora Maria Fernanda essa é uma ótima oportunidade para que os futuros profissionais interajam com usuários e pacientes das instituições atendidas e com profissionais de outras áreas, além de provocar no estudante uma transformação cultural em relação à percepção da pessoa com deficiência. “O projeto possibilita, também, uma mudança cultural nas pessoas atendidas, por meio do contato com animais não convencionais, como serpentes, ratos, lagartos, entre outros”, completa.

A docente comenta, ainda, que o projeto agrega o tripé ensino, pesquisa e extensão e é uma ação multidisciplinar que envolve profissionais e estudantes de diversas áreas como médicos veterinários, enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, psicólogos, pedagogos, terapeutas ocupacionais, entre outros. “É uma contribuição para a formação do estudante pois, além de aplicar e transmitir conhecimentos em Medicina Veterinária, o transformará em agente social de mudanças”, destaca.

Entre as disciplinas desenvolvidas a partir do projeto estão Introdução à Medicina Veterinária, Comunicação e Relacionamento Interpessoal e Deontologia e Ética Profissional. A Terapia Assistida por Animais integra o TOM Sociocultural.

VESTIBULAR 2019

Seguem abertas as inscrições para o Vestibular 2019 UniMAX – Centro Universitário Max Planck.  Mais informações: CLIQUE AQUI!

Telefone: (19) 3885-9900.

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)

01/02/2019