Turma de 1º semestre de Pedagogia faz visita técnica a importante ponto histórico

Turma de 1º semestre de Pedagogia faz visita técnica a importante ponto histórico

Alunos participaram do projeto Cantando e Contando a História de Indaiatuba 


Cumprindo o compromisso de atividades práticas desde o início do curso, a turma do 1º semestre de Pedagogia participou de visita técnica ao Museu Casarão Cultural Pau Preto, importante ponto histórico da cidade de Indaiatuba. O objetivo foi participar do projeto “Cantando e Contando a História de Indaiatuba”, organizado pela Secretaria Municipal de Educação e Fundação Pró-Memória de Indaiatuba.

Na oportunidade, os futuros pedagogos visitaram as dependências do Casarão, o acervo permanente e a exposição itinerante “A arte dos dioramas”, do artista plástico Bira Toledo, que atualmente reside em Indaiatuba. Além disso, assistiram à apresentação do fotógrafo, poeta e contista indaiatubano Antonio da Cunha Penna e do músico Eduardo Santhana.

A atividade teve referência com a disciplina História da Educação. “A visita ao Casarão Pau Preto e ao Museu Municipal são de grande importância para futuros pedagogos, quer eles sejam professores ou exerçam outras atividades na cidade. No Casarão e no Museu estão as raízes da História da nossa cidade, incluindo nela a história da educação no município, objeto de um dos temas da disciplina”, explicou a professora Deize Clotildes, responsável pela atividade.

Construído por volta de 1812, o Casarão era a sede da Fazenda Pau Preto, produtora inicialmente de açúcar e posteriormente de café. Foi uma das primeiras fazendas da região a receber imigrantes italianos, no Século XIX e japoneses, no Século XX. Sua construção é em taipa de pilão e taipa de mão, com alguns resquícios de tijolos e pedras. A tulha, que fica anexa a ele, foi construída posteriormente, no início do século XX, e é em tijolos aparentes, seguindo a tradição industrial inglesa.

De acordo com a docente, parte da obra foi destruída na década de 1980, quando a sociedade se mobilizava para a preservação do Casarão. O bem foi declarado de Utilidade Pública em 1983 e desapropriado pelo município passando a constituir um bem da Fundação Pró Memória de Indaiatuba, que é responsável por sua preservação.

“O Casarão Pau Preto é um dos únicos exemplares da arquitetura colonial em nossa cidade, bastante preservado e que, além disso, abriga o Museu Municipal, composto de peças museológicas próprias em exposição e em sua reserva técnica e mantém permanentemente exposições itinerantes de relevante interesse cultural e educacional”, reforça a professora.

Vale lembrar que o curso de Pedagogia da MAX é desenvolvido em seis semestres. O objetivo principal é tornar os alunos aptos a trabalharem com informações e habilidades por meio de conhecimentos teóricos e práticos. Para isso, fundamenta-se em princípios de interdisciplinaridade, contextualização, democratização, pertinência, relevância social, ética e afetividade. Dessa forma, os alunos de Pedagogia da MAX estão aptos a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e atuar em diversos segmentos: professor de creche, pré-escola e ensino fundamental I; programação de atividades educacionais para bibliotecas, brinquedotecas e museus; elaboração de materiais pedagógicos, desenvolvimento de cursos, atividades educacionais e treinamentos em empresas; projetos educacionais, sociais e culturais em ONGs.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful