Projeto de GA é apresentado em Colégio

Com o intuito de conscientizar a comunidade, estudantes estão distribuindo coletores de óleo

Alunos do 2º semestre do curso de Gestão Ambiental apresentaram, esta semana, o projeto Biodiesel em Casa, para as turmas do 4º e 5º ano do Colégio Max Planck.

A proposta, segundo os estudantes, que desenvolveram o trabalho na disciplina Educação Ambiental, sob orientação da professora Simone Bicalho, é conscientizar a comunidade sobre a importância da reciclagem do óleo de cozinha e também qual o recipiente ideal para transportá-lo, reduzindo com isso o impacto no meio ambiente.

Os quatro alunos de GA, Isabella Bertoli, Gean Nunes Cavalcante, Mônica Carvalho e Thais Lopes explicaram aos alunos do Colégio a importância da reciclagem e distribuíram garrafas pets de leite, que podem ser usadas como coletores, já que o material, que é mais resistente, permite seu reaproveitamento. Os alunos também desenvolveram um funil que facilitará o despejo do material reciclável. “Além da garrafa ser mais resistente, não precisa ser lavada pois será reutilizada para colocar o óleo, aproveitamos também o rótulo, que foi invertido e serviu para identificá-la”, salienta a aluna Monica Carvalho.

A campanha, segundo a coordenadora do curso, Mylene Dias Rezende, deverá se intensificar no ano de 2014 no Colégio e Faculdade e ainda nas instituições do terceiro setor que são parceiras da Faculdade.

Em Indaiatuba, desde 2006, o óleo de cozinha é reaproveitado para a produção de biocombustível, que não polui o meio ambiente. Existem diversos pontos de coleta espalhados pela cidade e este material é posteriormente recolhido pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

VOCÊ SABIA?

Nunca se deve jogar o óleo de cozinha usado na pia, no ralo, no vaso sanitário ou espalhá-lo sobre a terra. Quando se descarta o óleo em pias, ralos, vasos sanitários, entre outros, se provoca o entupimento prematuro do encanamento da casa além de contaminar os rios.

Para que se tenha da gravidade do problema, um litro de óleo contamina em média um milhão de litros de água, o equivalente ao consumo de uma pessoa durante 14 anos. O tratamento da água de esgoto contendo óleo, que é realizada nas Estações de Tratamento de Esgoto, custa muito caro à população.

Despejá-lo sobre o solo ou derramá-lo dentro do saco de lixo também não resolverá a questão, pois cria-se uma camada impermeável sobre a superfície, o que facilita a ocorrência de enchentes e pode poluir as águas do subsolo que vão alimentar os rios.

(Fonte: www.saae.sp.gov.br)

POR: SAMANTA DE MARTINO

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful