Nucemp amplia áreas de atendimento

Dividido em três diretorias proposta incluirá alunos dos 1º e 3º semestres

Apostando numa ação social inovadora através de projetos de integração profissional, o Núcleo de Empregabilidade (Nucemp) do Curso de Gestão em RH ampliou, este ano, seu escopo de atuação, o que permitirá aos alunos da Max Planck participarem mais ativamente das atividades práticas, proporcionando-lhes uma diferenciada vivência, que os conecte à realidade do mercado de trabalho.

O projeto, que é de extensão universitária e social, é destinado ao atendimento de ONGs e profissionais da comunidade de Indaiatuba e existe desde 2010, ano em que foi lançado pelo curso de Gestão em Recursos Humanos.

O novo escopo de trabalho foi lançado em março pela coordenadora, a professora Mylene Dias Rezende, que apresentou aos alunos a nova estrutura do Núcleo, que agora conta com diretorias de áreas com seus respectivos responsáveis e coordenações. Ao todo foram implantadas três diretorias: Projetos, que ficará sob a responsabilidade da aluna Isadora Santana; Comunicação, a cargo de Marilene Ramos, Evelyn Matheus, que cuidará de Mídias, e Leila Vilela, na área de Eventos; já a pasta Oportunidades ficará com Rosimeire Raffa, Roneuma Silva e Viviane Oliveira.

A nova estrutura conta ainda com uma assessoria de pesquisa e indicadores, responsáveis por elaborar relatórios, análise de indicadores, artigos, entre outros. Cada diretoria terá uma equipe de alunos do 1º e 3º semestres do curso. Três egressos, que tiveram forte atuação no núcleo quando alunos, foram convidados para compor o conselho do Nucemp. São eles: Leandro Tiziani, Mateus de França e Walkyria Buoniconti.

Para as atividades ligadas à diretoria de Projetos, o Nucemp estabeleceu parceria com o Núcleo do Terceiro Setor da Secretaria da Família e do Bem Estar Social, que tem como objetivo promover e fornecer as entidades sociais de Indaiatuba, através de várias ações em favor da melhoria, capacitação e informação dos profissionais do terceiro setor, para que possam administrar suas organizações com senso de oportunidades empreendedoras. “Estamos iniciando o diagnóstico junto ao Ciaspe, Casa da Criança e Farol. As primeiras reuniões foram conduzidas por mim com a participação dos alunos designados àquele projeto. Após as necessidades identificadas, um projeto foi elaborado pelos alunos e será apresentado a entidade com propostas de ação, e, após ajustes necessários, iniciaremos o trabalho, sempre supervisionado por um dos professores do curso”, conta a coordenadora.

A diretoria de Comunicação será responsável pela gestão das redes sociais, divulgação dos trabalhos, disponibilização de artigos, além de estabelecer estreito contato com a assessoria de imprensa da instituição. Além disso será responsável ainda pela organização dos eventos, tais como RH na Praça, Melhores Práticas de RH e Max Oportunidades.

Já a diretoria de Oportunidades ficou responsável por trabalhar com as atividades que deram origem ao Núcleo, como a captação e divulgação de vagas, apoio aos alunos de diversos cursos e a comunidade na elaboração de currículo, realização de palestras ligadas ao tema, tais como dicas de entrevistas, marketing pessoal e planejamento de carreira. São encontros que podem ser tanto individuais quanto em pequenos grupos. “Muito embora a estrutura prevê responsáveis por áreas, todos os alunos do curso participam de todas as atividades mediante necessidade identificada e afinidade com o tema”, complementa Mylene.

As atividades prevista nesse modelo estimulam a visão crítica dos discentes perante a realidade organizacional e a construção de uma cultura voltada para resultados viáveis e exequíveis, bem como o desenvolvimento de competências relacionadas à postura da geração de talentos para gestão de pessoas.