Medicina Veterinária implanta projeto de Zooterapia na APAE

Medicina Veterinária implanta projeto de Zooterapia na APAE

Programa será realizado por professores e alunos da instituição
Por Samanta De Martino7

 

O curso de Medicina Veterinária da Faculdade Max Planck firmou uma parceria com a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) Indaiatuba para a implantação do projeto de Zooterapia, que atenderá às crianças assistidas pela instituição, através da Terapia Assistida por Animais (TAA). O anúncio aconteceu durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira, 9, na sede do Hospital-Escola Veterinário (HEV) da Faculdade.

 

De acordo com a coordenadora do curso, professora Maria Fernanda Vianna Marvulo, a TAA parte do princípio de que a interação e ligação emocional entre seres humanos e animais podem gerar inúmeros benefícios e auxiliar no tratamento de diversas enfermidades, como síndromes genéticas, hiperatividade, depressão, mal de Alzheimer, lesão cerebral, autismo, entre outras. Nesta primeira etapa do Programa, as sessões serão realizadas todas às sextas-feiras, no período da tarde, com duração de 90 minutos, e contarão sempre com a participação de dois animais-terapeutas, acompanhados da professora que ministra a disciplina Etologia e Bem-Estar, Roberta B. Manacero, e de alunos da Medicina Veterinária.

 

O trabalho consistirá em análise do comportamento dos participantes/pacientes com relação aos animais, que será realizada por meio da aplicação e interpretação de um questionário, utilizado para o registro da evolução da interação entre participante e animal. Serão avaliados grau de interesse do participante pelo animal, tempo e tipo de interação (visual, auditivo, fala, toque) e se o participante demonstrou novo comportamento durante este contato com o animal. Vale lembrar que essa avaliação da evolução dos pacientes contará com o apoio da equipe da APAE.

 

Os animais-terapeutas que participarão destes encontros são treinados e possuem atestado de saúde. Entre as espécies já definidas estão cães (labrador e são bernardo), calopsita, carcará, coelho mini-lop, jabuti, peixe-beta, periquito-verde, porquinho-da-Índia e tartaruga-de-orelha-vermelha. Ainda segundo a coordenadora do curso, o projeto prevê um aumento no número de sessões, conforme sua evolução. “Futuramente, o objetivo é oferecer quatro sessões por semana, em dois dias diferentes”, ressalta.

 

O Projeto de Zooterapia da Max Planck incluirá, no segundo semestre, sessões de equoterapia, com duas éguas mansas que estão em fase de adaptação.

 

PILOTO

O projeto piloto foi realizado em julho do ano passado, na sede da APAE, e contou com a presença das professoras responsáveis e dos terapeutas da Associação. Cerca de 20 crianças participaram da sessão, realizada com dois animais-terapeutas: uma coruja suindara, denominada ‘Bebê’, e um coelho mini-lop, o ‘Paçoca’. “A receptividade aos animais foi excelente, as crianças responderam muito bem à interação e os resultados foram positivos”, ressalta a professora Roberta B. Manacero.

 

Erro na Galeria:
Nenhuma Galeria com ID 7 foi encontrada ou você ainda não criou álbuns para ela .

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful