2ª edição do HACKATHON da MAX apresenta ideias inovadoras para a Rádio Jornal de Indaiatuba

2ª edição do HACKATHON da MAX apresenta ideias inovadoras para a Rádio Jornal de Indaiatuba

 Um sistema automático de atendimento via WhatsApp foi o ganhador do evento e já está sendo implementado no veículo de comunicação

Um sistema automático de atendimento via aplicativo WhatsApp conquistou o 1º lugar na 2ª edição do HACKATHON promovida pela Faculdade MAX PLANCK em parceria com a Rádio Jornal de Indaiatuba. O evento teve por tema “O Rádio na era digital: veja, ouça, curta e compartilhe” e o objetivo foi auxiliar a emissora no reposicionamento de marca e conteúdo.

Idealizado pelos alunos Olival Nogueira de Matos (Engenharia de Controle e Automação – Mecatrônica); Alexsandro Adão Padula (Gestão em Logística) e Valéria Barbosa (Administração), o projeto vencedor já está sendo implantado no veículo de comunicação do município. “Participar do HACKATHON foi incrível, pois tive a possibilidade de aprender muito, de maneira extremamente prática, analisando um caso real, com um cliente real”, conta o estudante Olival.

O desafio de atualizar plataformas tradicionais de comunicação na era das mídias digitais contou com a participação de alunos de vários cursos da instituição. A maratona que teve duração de oito horas, ao final do dia premiou dois grupos, no valor de R$1.000,00 para o 1º lugar e de R$500,00 para o 2º lugar, que ficou com os alunos de Engenharia de Controle e Automação, Camila Tadei, Lucas Piai, Luciano da Silva e Oderlando Souza.

Segundo o aluno Olival a participação em um evento desse porte é de extrema importância para a formação acadêmica e o desenvolvimento intelectual do estudante. “Gosto demais desse tipo de evento, pois agrega conhecimentos que são embriões para diversos outros projetos. No decorrer do curso desenvolvemos diversos protótipos, que ajudaram bastante no aprendizado”, diz.

Para o proprietário e administrador da Rádio Jornal, Claudio Sampaio, é fundamental essa parceria para a busca de novas ideias e soluções tecnológicas. “Estamos, no momento, implementando novas atividades na Rádio, e esse trabalho com a MAX PLANCK é uma busca que sempre tive em manter parceria com instituições privadas de ensino. Porque nós que estamos na operação cotidiana nos preocupamos muito com o ‘como fazer’, mas quando temos um bom relacionamento ou fazemos um trabalho como o HACKATHON, podemos abrir um precedente para pessoas pensarem em soluções que nós que estamos inseridos nas atividades jamais pensaríamos”, salienta.

“Acho importantíssima essa relação empresa e meio universitário, porque nós temos o foco de criar uma grade e a Faculdade, ao contrário, vai pensar soluções novas que, muitas vezes, nós não vislumbraríamos no nosso meio, porque queremos sempre repetir o que está dando certo, e com mudanças tão rápidas da tecnologia das novas mídias, o melhor mesmo é vir aqui no HACKATHON, pois o que eu vejo é que a MAX PLANCK é diferente de outras faculdades, que ficam só na parte conceitual, aqui o pessoal faz na prática mesmo, o que é muito importante”, ressalta o proprietário Claudio Sampaio.

Organizado pelo coordenador do curso de Gestão em Marketing, Renato Grilo, esta edição do HACKATHON contou também com a participação de Yara Rodrigues Lopes do CpqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações), que aplicou o Design Thinking, metodologia de ensino e de organização de atividades.

“O Hackathon é mais uma das ferramentas que a Max Planck traz para evidenciar o enfoque empreendedor, que vem ao encontro da finalidade da Escola de Negócios que busca fazer a intermediação da teoria, aplicada na prática por talentos em descobrimento, dando soluções criativas às demandas do mercado”, enfatiza o gestor da Escola de Negócios, professor Paulo Roberto de Souza.

 

 

09/08/2018

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful