FARMÁCIA VIVA” INSPIRA PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DE ALUNA DA UNIMAX

FARMÁCIA VIVA” INSPIRA PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DE ALUNA DA UNIMAX

Do 4º semestre do curso de Farmácia, Sarah Malaquias Santos está fazendo sua pesquisa com plantas medicinais

Inspirada pela “Farmácia Viva” da UniMAX – Centro Universitário Max Planck – a estudante do 4º semestre do curso de Farmácia, Sarah Malaquias Santos, focou seu projeto de Iniciação Científica em plantas medicinais, que são aquelas que por possuírem princípios ativos podem auxiliar no tratamento de diversas doenças. “Fui inspirada pelo espaço proporcionado pela UniMAX e pelos conhecimentos sobre os benefícios que essa iniciativa irá agregar à população e ao Centro Universitário”, conta. “Meu objetivo é o envolvimento das pessoas em geral com as plantas, aperfeiçoar o conhecimento que muitas delas já possuem e proporcionar uma opção saudável em suas vidas”, explica a aluna.
Atualmente, o projeto encontra-se na etapa de melhorias da área física da “Farmácia Viva”, que fica entre a Interclínicas e o Espaço de Convivência da instituição e também em fase de desenvolvimento de cartilhas contendo informações sobres as espécies medicinais que estão plantadas no local. A expectativa da estudante é que a partir de sua iniciativa seja ampliado em 100% o envolvimento dos alunos da UniMAX com o local, que poderá ser explorado ainda mais em diversas atividades.
“Considero todas as nossas metas como desafios e pensar assim me deixa muito animada em vencê-las, indo além do que posso. Esse projeto tem sido importante por agregar conhecimento de todas as formas e como benefício vejo a aplicação desses conhecimentos ao meu cotidiano, além de me sentir direcionada a um plano de carreira que futuramente eu possa seguir”, destaca Sarah.
O projeto de Iniciação Científica da aluna é normatizado pelo NEPI (Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares) e recebe orientação da professora Renata Cavalcante Carnevale, que leciona as disciplinas de Farmacobotânica e Farmacognosia e Fisioterapia na UniMAX. “A minha orientadora tem feito um trabalho excelente, além do ensino e da transferência de conhecimento, o envolvimento que criamos tem me ajudado muito não só no desenvolvimento desse projeto, mas no desenvolvimento da minha vida profissional”, salienta Sarah. “A UniMAX tem dado muito apoio, disponibilizando espaço, materiais e dando condições para as melhorias que precisamos”, diz.
A opinião da aluna condiz com o pensamento da professora Renata que considera que o papel do orientador é dar todo o respaldo para que o aluno possa desenvolver o seu projeto de pesquisa, ajudando e fornecendo algumas ideias e fazendo com que ele também tenha suas próprias ideias para que entenda bem como que é uma pesquisa, o que é a vida acadêmica, como é a redação científica, de artigos e de congressos. “Para a vida acadêmica é justamente isso, é ele entender como funciona os congressos, as revistas científicas, como se escreve um artigo científico, como se escreve um trabalho. Em relação à vida profissional acredito que seja aprender a pesquisar, isso é uma coisa que ele pode levar para todas as áreas da vida dele, mas pensando no aluno que quer seguir a vida acadêmica ou com interesse em fazer mestrado ou doutorado a Iniciação Científica é um primeiro passo, é fundamental para direcionar o aluno nesse sentido”, enfatiza.
Aos que desejam fazer uma Iniciação Científica, a professora orienta: “É importante que haja dedicação em relação ao projeto que não é algo tão simples. É importante que faça de uma área com que tenha afinidade, porque vai se dedicar a isso. Também com um orientador que ele tenha uma boa afinidade”, conclui.

Saiba mais sobre Iniciação Científica – Conheça o NEPI: CLICK AQUI!

17/10/2018

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful