Engenharia de Controle e Automação reforça ensino de mecatrônica na MAX

Engenharia de Controle e Automação reforça ensino de mecatrônica na MAX

A graduação tem 10 semestres e oferece aulas práticas desde o início do curso

mecatronica_2Embora ainda cause  dúvidas e confusão, o  ensino de  mecatrônica tem  nomes diferenciados  nas instituições de  ensino superior. Na  MAX, por exemplo, o curso de Engenharia de Controle e Automação é o responsável pela formação em mecatrônica. “É exatamente o mesmo conteúdo, o mesmo curso. A graduação é relativamente nova, surgiu em meados da década de 90 e forma um profissional muito completo e versátil, preparado para atuar em vários segmentos da indústria”, explica o coordenador do curso de Engenharia de Controle e Automação, professor Vinicius Gabriel Segala Simionatto.

O curso está estruturado em quatro eixos principais: mecânica, eletrônica, elétrica e programação. “A Engenharia de Controle e Automação é responsável por criar sistemas que diminuem custos e agilizam processos. E aqui na Faculdade nós oferecemos a oportunidade dos alunos exercitar o lado empreendedor com conceitos e equipamentos adequados para colocar as ideias em prática. Além disso, o estudante sai preparado para implementar melhorias no ambiente profissional, dentro das indústrias, seja como funcionário ou consultor”, garante o professor Vinicius.

Um dos diferenciais da MAX, segundo o docente, é o ensino do Arduino desde o início do curso. “Essa é uma ferramenta fundamental na mecatrônica moderna. É fácil de adquirir e tem baixo custo. Ao dominar essa tecnologia é possível fazer interface com outros circuitos, sejam eles eletrônicos ou elétricos. Então, introduzimos aqui o aprendizado do Arduino já no 1º semestre porque esse conhecimento vai acompanhá-lo ao longo do curso e será útil em sua vida profissional”, comenta.

Foi a partir desses conhecimentos que os alunos de Engenharia de Controle e Automação produziram diversos projetos apresentados na Feira de Hardware, em maio deste ano. Novos projetos foram desenvolvidos para a exposição da Semana das Engenharias (SAEM), que acontece nos dias 20 e 21 de outubro na MAX. “Somando as três Engenharias da MAX são 80 projetos desenvolvidos pelos alunos. Os estudantes de Controle e Automação trazem ideias muito interessantes, como uma máquina de suco, uma injetora de plástico, uma fresa e uma esteira seletora. Além disso, temos 14 próteses que podem ser aproveitadas na Biomedicina. Ou seja, é muita coisa boa produzida com conceitos de mecatrônica”, finaliza o coordenador.

 

20-10-2016

Fotos: Claudia Shirano- Faculdade Max Planck