Curso de Medicina Veterinária participou da Campanha Março Amarelo

Curso de Medicina Veterinária participou da Campanha Março Amarelo

Além de aulas específicas sobre o assunto, os alunos receberam especialista em palestra

O curso de Medicina Veterinária participou da Campanha Março Amarelo, dedicada à divulgação sobre a importância dos cuidados com a saúde dos rins dos animais. Para conscientizar alunos sobre o tema, foi realizada a palestra “Doença Renal Crônica: do diagnóstico ao tratamento, o que há de novo?” com a presença do médico veterinário Sérgio Riccardi Bicalho. O evento aconteceu no Hospital-Escola Veterinário (HEV-MAX) no dia 30.

“A Insuficiência Renal Crônica é uma doença bastante comum a medida que nossos animais vão envelhecendo, mas podem ocorrer precocemente se ocorrerem lesões importantes nos rins, tais como infecções, intoxicações, neoplasias, desidratação, medicamentos utilizados de forma incorreta. O diagnóstico precoce permite que seja realizado o manejo alimentar e medicamentoso adequado, prolongando e melhorando a qualidade de vida de nossos pets. Por isso, essa palestra foi de extrema importância”, explicou a professora de Medicina Veterinária da MAX, Érika Nonaka Risseto.

Segundo a docente, os rins são órgãos vitais para o funcionando do organismo, eles são responsáveis entre outras atividades, pela filtragem do sangue e eliminação de metabólitos indesejáveis para fora do corpo através da urina. Na insuficiência renal crônica, os cães e gatos podem apresentar sinais inespecíficos como perda de apetite, emagrecimento, anemia e fraqueza. “Mas para que estes sinais ocorram, é necessário que mais que 75% dos néfrons estejam degenerados. É possível realizar exames para a detecção precoce da doença renal”, disse.

Por tantos detalhes relevantes, a aluna do 9° semestre de Medicina veterinária, Angélica Elisabete Gatti, viu resultados positivos ao participar da palestra. “Na atualidade em que vivemos observamos na clínica médica inúmeros casos que nos chegam com diagnóstico de doença renal ou insuficiência diagnosticada. Saber e entender a evolução clínica e como intervir de forma que contribua positivamente com o prolongamento da vida e bem estar para com estes animais é de extrema importância, pois só assim indicaremos um tratamento adequado para cada caso nas diversas fases de estágio da enfermidade”, afirmou.

Colega de turma, Debora Ducatti D´Ambrosio Tortosa também aprovou a iniciativa do curso de Medicina Veterinária da MAX. “Esse mundo global e rápido está exigindo profissionais com muitas habilidades, cada vez mais atualizados, capacitados, proativos e comprometidos com a causa animal. A atualização na Medicina Veterinária é uma exigência constante. Já na graduação, o aluno deve envolver-se em atividades complementares, como pesquisa, monitoria, estágio, visitas técnicas, encontros científicos, palestras, grupos de discussão”, contou.

As alunas concordam que iniciativas como a Campanha Março Amarelo têm grande relevância para a formação profissional. “É de extrema importância para nossa atualização profissional, ampliando sempre o conhecimento em busca de melhorar a qualidade de vida dos animais, pois a cada ano que passa há sempre novas maneiras de abordar as enfermidades já existentes ou aprender as novas”, explicou Angélica. “A Faculdade Max Planck está sempre nos proporcionando eventos com profissionais renomados da Medicina Veterinária, promovendo uma maior interação aluno e mercado de trabalho. Eventos como esse são de extrema importância acadêmica, nos preparam para sermos futuros médicos veterinários com senso crítico e inovador, contribui para nosso desenvolvimento pessoal, intelectual e social, aumentando nossa rede de relacionamento com profissionais da área. É importante estudar sempre e nos mantermos atualizado”, completou Debora.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful