Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade Max Planck realiza Ciclo de Palestras

Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade Max Planck realiza Ciclo de Palestras

Iniciativa envolveu alunos de vários cursos da Instituição

No mês de abril de 2017 a coordenadora do Comitê de Ética em Pesquisa, professora Dra. Elisandra Villela Gasparetto Sé ministrou a palestra para os cursos de Farmácia, Pedagogia, Nutrição, Medicina Veterinária e Engenharias com o tema “Preceitos Éticos na Pesquisa Científica com Seres Humanos e Animais: implicações para as áreas do conhecimento”.

“O objetivo desta iniciativa foi explicar a importância e as atribuições do Comitê de Ética em Pesquisa, os riscos e benefícios da conduta das pesquisas científicas e a importância para a adequada preparação dos documentos para a submissão dos projetos de pesquisa, Trabalho de Curso e de Iniciação Científica ao Comitê de Ética em Pesquisa envolvendo Seres Humanos e à Comissão de Ética no Uso de Animais”, disse a docente.

Um fator fundamental, segundo a coordenadora, foi com relação ao planejamento do delineamento da pesquisa, quais documentos são necessários para a entrada do pesquisador no campo e as instruções para o adequado Termo de Consentimento livre e Esclarecido e o Termo de autorização do campo da pesquisa.

Além disso, a professora ressaltou que os procedimentos de análise dos dados e discussão dos resultados devem ser fidedignos aos objetivos e hipótese descritos no projeto. “Na pesquisa com seres humanos, por exemplo, as principais implicações éticas são que a respeitabilidade aos participantes e atenção aos riscos sejam vistos constantemente pelo pesquisador responsável. O cumprimento da Resolução 466/2012 é de suma importância e credibilidade para a pesquisa”, contou.

Segundo a docente, o mesmo ocorre na pesquisa com animais, a Comissão de Ética no Uso de Animais tem por objetivo analisar os protocolos de aulas práticas e de pesquisa que envolvam animais. “Nosso dever é sempre ajudar a manter o bem estar dos animais e, sempre que possível, utilizar métodos alternativos e substitutivos. As implicações nesta área são que existem muitas variáreis que afetam o bem–estar animal e que são muito sutis e só recentemente começaram a ser valorizadas suas ações sobre os animais”, informou.

De acordo com a coordenadora, não é ético usar animais havendo alternativas, assim como não é ético usar alternativas que não tenham sido cientificamente avaliadas e validadas. “O trabalho final da pesquisa deve ressaltar que o estudo desenvolvido com métodos adequados e bem elaborados não causam nenhum risco físico, nem social e nem psicológico ao ser humano, e a aplicação do conhecimento resulte em benefício e relevância para a sociedade”, concluiu.

 

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful