AULA MAGNA DOS CURSOS DE ENGENHARIAS DA UNIMAX ABORDA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E INTERNET DAS COISAS

AULA MAGNA DOS CURSOS DE ENGENHARIAS DA UNIMAX ABORDA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E INTERNET DAS COISAS

O tema foi apresentado por Roberto Evison, engenheiro mecânico formado pela Universidade de Salvador 

“Hoje fazemos tudo pelo celular, bankline, GPS, e-mail, redes sociais. Trazendo essa concepção, percebemos que já estamos envolvidos e que nossa vida, de certa forma, já depende da máquina. Estamos vivendo na chamada 4ª Revolução Industrial, que na verdade é essa grande plataforma digital em que estamos inseridos. Contra isso não adianta utilizar as barreiras da resistência, as inovações disruptivas estão chegando cada vez mais fortes e todos que estamos aqui somos obrigados a acompanhar a evolução tecnológica, do contrário ficaremos para trás”, afirmou o palestrante, Roberto Evison, durante a Aula Magna promovida pelos cursos de Engenharias da UniMAX – Centro Universitário Max Planck. Com o tema Inteligência Artificial/ Internet das Coisas, o evento aconteceu no dia 13 de setembro no anfiteatro da instituição de ensino.

Roberto, que é engenheiro mecânico formado pela Universidade de Salvador, trabalha implantando tecnologia em todo o mundo pela empresa MDL Consulting. Ele argumenta que a introdução e a inserção de qualquer tecnologia no mercado causa impacto direta e indiretamente a todos. O palestrante fala também sobre a interação com as máquinas. “Neste contexto da 4ª Revolução Industrial, a Inteligência Artificial surge como uma capacidade das máquinas pensarem como seres humanos, com capacidade de aprender, raciocinar, perceber, deliberar, decidir de forma racional e inteligente”, explica.

O engenheiro deu diversos exemplos de como a máquina submetida à comandos é capaz de produzir por si própria uma nova criação e também de vários fragmentos de Inteligência Artificial presente no cotidiano das pessoas. “Essa já é uma realidade presente, não mais futura. Precisamos estar atentos a isso”, adverte.

De acordo com o palestrante, em todo o mundo, as empresas que mais investem em Inteligência Artificial são a IBM, a Microsoft, a Apple, o Google e a SAP, empresa de ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial), que tem por estratégia aumentar eficiência e qualidade com redução de custos.

“A tecnologia está vindo, não para nos substituir, mas para ser uma aliada, por isso precisamos conhecê-la para sabermos onde podemos estar neste contexto tecnológico, industrial e empresarial”, pondera Roberto. “Existem algumas competências que são exclusivas do ser humano como o julgamento para tomada de decisões, gestão de pessoas e de processos, solução de problemas, pensamento crítico, inteligência emocional, negociação e, principalmente, a criatividade, uma característica estritamente humana. Eu acredito que a máquina nunca será capaz de substituir o ser humano na sua forma integral”, ressalta.

Sobre a Internet das Coisas, chamado também de IOT (do inglês Internet of Things), Roberto contou que uma das principais características é o RFID (identificação por radiofrequência), uma espécie de código de barras com microsensor atrás em que se pode conectar qualquer objeto. Segundo ele, a previsão é de que dentro de dois anos mais de 20 bilhões de objetos estejam conectados, já para os próximos 10 anos a expectativa é para 20 trilhões.

Na oportunidade, o diretor da UniMAX, professor Celso Braga, agradeceu o palestrante pela abordagem do tema de extrema relevância aos estudantes e  a todos os participantes do evento.

27/09/2018

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful